Unionistas mais práticos e certeiros… chegaram à goleada diante do vizinho Torres Novas!

Mais uma vitória do U. Tomar no grande clássico do norte do Ribatejo! Os unionistas, depois do triunfo em Abrantes (0-2), bateram o vizinho Torres Novas por claro 4-1, na segunda jornada da segunda volta do principal campeonato de futebol da Associação de Futebol de Santarém A equipa torrejana – que tem vindo a subir […]

Unionistas mais práticos e certeiros… chegaram à goleada diante do vizinho Torres Novas!

Mais uma vitória do U. Tomar no grande clássico do norte do Ribatejo! Os unionistas, depois do triunfo em Abrantes (0-2), bateram o vizinho Torres Novas por claro 4-1, na segunda jornada da segunda volta do principal campeonato de futebol da Associação de Futebol de Santarém

A equipa torrejana – que tem vindo a subir na tabela classificativa desde que, em outubro de 2022, passou a ser orientada pelo tomarense Eduardo Fortes -, entrou em campo com postura ofensiva e ambiciosa, colocando à prova a atenção e a coesão defensiva dos unionistas. Cláudio Major, logo no minuto 8, após cruzamento da esquerda, finalizou, de cabeça, ao lado da baliza unionista!

Embora com menos posse de bola, o U. Tomar apostava nas transições para levar perigo à baliza contrária. Um cruzamento do lateral Douglas Pissona, no minuto 13, não foi aproveitado… Mas o primeiro golo surgiu volvidos apenas dois minutos: cruzamento da direita e Diogo Ismail, esticando a perna, rematou de primeira… para dentro da baliza de João Maltez (a bola ainda roçou na parte inferior da trave).

A resposta quase aconteceu passados cinco minutos: Rúben Gorjão, na cobrança de um livre frontal acertou… no poste esquerdo da baliza de Ivo Cristo!

O guardião João Maltez, nos minuto imediato, negou o segundo golo tomarense, em finalizações de Anderson Nascimento (surgiu isolado num contra-ataque…) e Leandro Filipe (numa recarga após um canto…).

Maior caudal ofensivo do U. Tomar… que acabou por ampliar o marcador (2-0) num rápido contra-ataque, já no minuto 39: Anderson Nascimento fugiu para a esquerda… e ofereceu o golo a Pedro Pires, que, na zona frontal, não perdoou diante de Maltez.

O primeiro quarto de hora da segunda parte mostrou um Torres Novas claramente virado para o ataque, tentando reduzir a diferença no marcador. Contudo, apesar desse domínio, não criou oportunidades claras de golo…

Mais prático e incisivo, o U. Tomar esteve perto do terceiro… em remates de Anderson (57’) e Pedro Pires (58’).

Foi já com o jogo mais dividido, no minuto 66, que Persi Mamede descontou para a equipa torrejana: cruzamento da direita e finalização, de cabeça, do avançado cabo-verdiano, sem hipóteses para Ivo Cristo!

Mas a equipa de Marco Marques não tremeu… e, depois de obrigar Maltez a mais duas defesas, acabou com as dívidas à entrada do últimos 10 minutos (78’ e 80’): Diogo Ismail apontou o terceiro, em remate frontal, após iniciativa do central Henrique Matos; Leandro Filipe fechou a contagem numa recarga, na sequência de um canto.

Arbitragem serena… e de bom nível.

A equipa tomarense garantiu a 13.ª vitória no campeonato, mantendo a liderança da tabela classificativa, agora com 39 pontos, mais dois que o Fazendense (3-0 ao Abrantes e Benfica) e mais três que o Amiense (2-1 ao Samora Correia).

Ou seja, os perseguidores (Fazendense, Amiense e Alcanenense) também ganharam… e só não ficou tudo na mesma porque o Samora Correia está a atrasar-se (segunda derrota consecutiva!).

Quem também está a ficar (muito) para trás na luta pela manutenção é o Entroncamento, cuja única vitória foi na primeira jornada, em casa, diante do vizinho Torres Novas (4-2).

No próximo domingo, 29 de janeiro, o U. Tomar joga em Benavente (15h00), para a primeira eliminatória da Taça do Ribatejo.

Foto: JMFS